Follow by Email

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Vida anfíbia


Baby
estou voltando pra casa
mas você sabe
flerto com o eterno e fodo com o efêmero
se estou na rua estou na tua
se estou na tua estou em casa
sou de lua
Baby
viro a lata do lixo
me lixo para o nexo
me fixo no fluxo
sou viralata de luxo
minha vida anfíbia 

Baby
second life
lado oculto dark side
tem sido sempre assim
a walk on the wild side
mas sempre volto 

Baby
chupo o néctar do inútil
sou fútil meu bem
não moro 

transito
quando mordo não escondo os dentes
quando morto renasço de repente
desço ao fundo do poço
mas volto sempre

Baby
às vezes surto
mas no delírio me reconheço
quando choro não uso colírio
mas não se assuste sou subtil
roubo um beijo levo um tapa
dou a outra face
leva um tempo 

Baby
roubo o queijo e fujo para o escuro
o meu refúgio
mas no fundo do túnel vejo claro
estou voltando pra casa

Baby

Nenhum comentário:

Postar um comentário